Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Logotipo da ESMP
espaço

Friday , 30 de august de 2019

Evento sobre constelações familiares lota auditório do Ministério Público

Juiz de Direito Sami Storch fez a exposição do tema
Juiz de Direito Sami Storch fez a exposição do tema

Mesa de abertura do eventoA Escola Superior do Ministério Público, em conjunto com a Procuradoria-geral de Justiça e com a Associação Paulista do Ministério Público (APMP) promoveu o evento “Constelações familiares no MPSP: o direito sistêmico e a prática das constelações familiares no Judiciário”.

O evento aconteceu na sede do MPSP, nesta sexta-feira (30/8), e contou com a participação de mais de 400 pessoas nas modalidades presencial e online. A exposição do tema ficou a cargo do Juiz de Direito Sami Storch.

“Nós temos a vocação e a constante preocupação em debater formas de conciliação, evitando sempre que possível a via judicial ou pelo menos tentando uma conciliação nos processos judiciais”, argumentou o Promotor de Justiça Reynaldo Mapelli Junior durante a abertura do evento.

De acordo com ele, “há muita dificuldade para os operadores do direito em conhecer técnicas terapêuticas resolutivas e efetivas, que levem a um acordo que pacifique as relações conflituosas”. Nesse contexto, o promotor Reynaldo Mapelli ainda ressaltou que é gratificante conhecer o Direito Sistêmico, agradeceu a oportunidade de participar do projeto e colocou a ESMP à disposição para aprofundar o debate.

Nesse mesmo sentido, o Subprocurador-geral de Justiça de Planejamento Institucional Paulo Sérgio Oliveira e Costa destacou que “eventos que lidam com pessoas e conflitos e que apresentam soluções eficazes e resolutivas para pacificar as relações sociais interessam muito ao MPSP”. 

 

Palestra

O Juiz Sami Storch expôs sobre as origens do Direito Sistêmico, afirmando que a solução dos conflitos não reside naquilo que é dito: “O que é dito está nos autos. O que não é dito é que abre as portas para as soluções,” disse. Segundo o juiz, a constelação compreende os relacionamentos humanos. “É unir o separado e incluir o excluído,” ensinou. 

Também participaram da mesa de abertura do evento Tiago Cintra Zarif (coordenador do CAO-Cível); Paulo Penteado (Presidente da APMP); Maria Stela Milani (Promotora de Justiça e Coordenadora do NUIPA); Renata Gonçalves (Promotora de Justiça de Santo Amaro); Adriana Borghi (Promotora de Justiça do Ipiranga); Patrícia Leitão (Promotora de Justiça do Ipiranga); Auro Mauro Lopes (Procurador da República); Karla Ramos da Cunha (Facilitadora do Projeto MP) e Fabiana Quezada (Presidente da Comissão Especial de Direito Sistêmico da OAB).

público constelaçõesSami Constelaçõespúblico constelações


espaço
espaço
 
espaço
Rua Treze de Maio, 1259 - Bela Vista - São Paulo (SP) - CEP: 01327-001 - PABX: (11) 3017-7755/7774/7990

Todos os direitos reservados