Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Logotipo da ESMP
espaço

Friday , 08 de may de 2020

Audiência pública Eleições Limpas 2020 reúne atores do processo eleitoral

ESMP participa do evento realizado de forma online
ESMP participa do evento realizado de forma online
Nesta sexta-feira (8/5), foi realizada audiência pública online para debater medidas que assegurem a lisura nas Eleições Municipais 2020. Organizada pelo Ministério Público de São Paulo, pela Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo e pelo Fórum de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (FOCCOSP), o evento teve o apoio da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo. Na ocasião, foram feitas tratativas para assinatura de um termo de compromisso com o objetivo de garantir que os partidos políticos criem mecanismos e procedimentos internos de integridade e controle, visando a detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos.

O evento também teve o apoio da Associação Paulista do Ministério Público (APMP), do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), do Instituto Ethos, da Transparência Internacional e da Fiap. A ideia é promover um diálogo entre o sistema da Justiça Eleitoral, os partidos políticos, a sociedade civil e setor privado. "É nosso dever trabalhar pelas eleições livres como expressão da democracia", afirmou o PGJ, que também destacou o ineditismo de se utilizar ferramentas como o Teams e o Youtube para a realização de um evento deste porte.

O procurador regional eleitoral, Sergio Medeiros, assinalou que o evento será muito útil no sentido de contribuir para que se alcance "eleições mais consentâneas com a legislação". Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Waldir Nuevo Campos, a audiência pública propicia "diálogo amplo e plural no sentido de buscar uma aproximação de perspectivas e, desta forma, conseguir um ganho expressivo de legitimidade". A corregedora-geral do MPSP, Tereza Exner, enfatizou que "cabe aos promotores eleitorais a fiscalização da cota de gênero para superar a vergonha das candidaturas laranjas". Celso Matuck, do FOCCOSP, destacou que a audiência "se harmoniza com os objetivos" da instituição que representa.

Paulo Sérgio Oliveira e Costa, diretor da ESMP, chamou atenção para o fenômeno das fake news, que contaminam o processo eleitoral. De acordo com o presidente da APMP, Paulo Penteado, a atuação integrada das instituições e da sociedade civil tem como pano de fundo a busca de um bem comum: a democracia legítima. Michel Soares, integrante da Comissão Eleitoral da OAB, se expressou na mesma linha. Para ele, "as eleições de 2020 trazem grandes desafios" em virtude do cenário criado pela covid-19. Já o presidente do Instituto Ethos, Caio Magri, observou que a crise sanitária demonstra a relevância das eleições municipais. "Estamos aqui juntos para proteger a democracia e não permitir retrocessos", afirmou. Luciano Santos, do MCCE, aproveitou a sua fala inicial para cumprimentar os promotores Fábio Bechara, Ana Laura Lunardelli e Vera Taberti, que lideraram a organização do evento.


espaço
espaço
 
espaço
Rua Treze de Maio, 1259 - Bela Vista - São Paulo (SP) - CEP: 01327-001 - PABX: (11) 3017-7755/7774/7990

Todos os direitos reservados