Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Flickr
Logotipo da ESMP
espaço

Wednesday, 15 de december de 2021

Evento “Parquet o quê?” apresentou o MP aos filhos dos integrantes da instituição

Encontro ocorreu nas modalidades presencial e online
Encontro ocorreu nas modalidades presencial e online

O papel que o Ministério Público desempenha no estado democrático de direito, seja quando é fiscal da lei, seja quando promove a ação penal pública e defende os interesses difusos e coletivos, deve ser conhecido por toda a sociedade. 

O evento Parquet o quê?, ocorrido na manhã desta quarta-feira (15/12), explicou de forma simples e descomplicada o que faz e como funciona a instituição. 

Esse encontro, ocorrido nas modalidades presencial e online, foi destinado aos filhos e às filhas dos(as) integrantes do Ministério Público de São Paulo, como forma de celebrar o fim das atividades do ano de 2021 e trazer para dentro da instituição as famílias das pessoas que nela atuam. 

Participaram do evento Mário Luiz Sarrubbo, procurador-geral de Justiça do MPSP; Paulo Sérgio de Oliveira e Costa, procurador de Justiça diretor da Escola Superior do MPSP; Michel Betenjane Romano, promotor de Justiça diretor-geral do MPSP; Gabriel Bittencourt Perez, procurador de Justiça aposentado e 1º vice-presidente da Associação Paulista do Ministério Público; Mylene Comploier, promotora de Justiça assessora da ESMP; Giuliano Savioli Deliberador, diretor do Centro de Administração e Transportes do MPSP; Arthur Pinto de Lemos Junior, promotor de Justiça secretário especial de Políticas Criminais do MPSP; e Luiz Fernando Rodrigues Pinto Junior, procurador de justiça do MPSP. 

Após a abertura e explicações sobre as atividades do Ministério Público, ocorreu um júri simulado.  

Dele participaram os promotores de justiça Paulo Henrique de Oliveira Arantes, no papel de juiz de direito; Flávia Flores Rigolo, no papel de defensora pública; e Márcio Augusto Friggi de Carvalho, no papel de promotor de justiça. 

A vítima foi representada por Debora Laurenti Gadelha de Almeida, oficial de promotoria do CAO Criminal do MPSP. Tiago Trevisan Bortolazzo, estagiário do MPSP, fez o papel do réu. 

Ao final da simulação do plenário, as crianças e os adolescentes fizeram as vezes de jurados do conselho de sentença e votaram nos quesitos apresentados pelo juiz. O resultado da votação condenou o réu. 

O encerramento do evento foi realizado pela Camerata da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que se apresentou ao vivo no auditório Queiroz Filho. 

Na ocasião, a instituição ofereceu o evento a alunos e alunas do Colégio Dante Alighieri, como uma vivência que faz parte do convênio firmado entre o MPSP e a escola. 

Parquet o quê?Parquet o quê?Parquet o quê?Parquet o quê?Parquet o quê?Parquet o quê?


espaço
espaço
 
espaço
Rua Treze de Maio, 1259 - Bela Vista - São Paulo (SP) - CEP: 01327-001 - PABX: (11) 3017-7755/7774/7990

Todos os direitos reservados