Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube

espaço

Thursday , 25 de august de 2016

Promotoria de Direitos Humanos realiza campanha para questionar a falta da representatividade dos negros na publicidade

Inquérito civil foi instaurado para apurar o tema
Inquérito civil foi instaurado para apurar o tema

A Promotoria de Justiça de Direitos Humanos, área de Inclusão Social, da Capital lançou, nesta quinta-feira (25/08), a campanha “Por que só um tom de pele?” na página do Facebook do MPSP em que questiona a baixa participação dos negros em peças publicitárias. O projeto é parte de inquérito civil instaurado pela Promotoria para apurar o tema. 

 

O Estatuto da Igualdade Racial recomenda que na produção de filmes, peças publicitárias e programas destinados à veiculação pelas emissoras de televisão e em salas cinematográficas, deverá ser adotada a prática de conferir oportunidades de emprego para atores, figurantes e técnicos negros, sendo vedada toda e qualquer discriminação de natureza política, ideológica, étnica ou artística, não se aplicando aos filmes e programas que abordem especificidades de grupos étnicos determinados.

 

Segundo o último levantamento do IBGE, de 2015, os negros são 54% da população do país, mas, para os promotores de Justiça Eduardo Ferreira Valério e Beatriz Fonseca Budin, esta representação não é refletida na publicidade. “Estudos demonstram que a presença dos negros na publicidade não reflete sua participação e sua importância na composição da sociedade brasileira. E, mais grave que isto, a participação dos negros muitas vezes reforça estereótipos que, em decorrência da importância da publicidade na construção de imagens simbólicas e de valores de autoidentidade, acabam reforçando os ‘espaços dos negros’, sempre marcados pela exclusão de direitos e pela desigualdade”, analisam os promotores.  

 

Durante um mês, toda quinta-feira, a página do Facebook do MPSP apresentará o debate semanal nas redes sociais. A Promotoria de Justiça de Direitos Humanos, Área de Inclusão Social, busca, a partir do inquérito civil instaurado, promover a discussão do assunto entre os publicitários, estudantes de publicidade, anunciantes e toda a sociedade em geral, “como forma de mudar convicções e mentalidades historicamente assentadas, mas que se mostram incompatíveis com os padrões civilizatórios do século XXI”, explicam.  

 
Curta a página do Facebook do MPSP.  


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço