Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube

espaço

Wednesday, 16 de may de 2018

Técnicos do MPSP verificam condições de rodovias paulistas onde há cobrança de pedágio

Foram apontados problemas como buracos e depressões
Foram apontados problemas como buracos e depressões

As condições das rodovias paulistas onde há cobrança de pedágio foram vistoriadas por técnicos do Centro de Apoio Operacional à Execução (CAEx) do Ministério Público de São Paulo. A conclusão foi a de que, apesar do valor exigido dos motoristas ser similar ao cobrado em países desenvolvidos, as estradas no Estado sofrem com a falta de segurança e precariedade em diversos aspectos.

Em rodovias como a Marechal Rondon, Bandeirantes, Castello Branco, Tamoios e no sistema Anchieta-Imigrantes, foram verificados problemas como buracos, deslizamentos de terra, bueiros encobertos, depressões na pista, falta de revestimento em trechos de acostamento e baixa visibilidade. 

O assunto vem sendo apurado em inquérito instaurado pelo promotor de Justiça Silvio Marques, da Promotoria do Patrimônio Público e Social da Capital. O procedimento foi aberto mediante representação formulada pela Assembleia Legislativa do Estado, a partir da Comissão Parlamentar de Inquérito que tratou de irregularidades na fixação das tarifas de pedágio. A CPI teve como objetivo “investigar se os valores das tarifas cobrados pelas concessionárias nas rodovias paulistas estão em consonância com os critérios definidos nos editais de licitação, propostas e contratos firmados e com a lei federal que rege as concessões de obras e serviços públicos”.


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço