Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube

espaço

Thursday , 07 de june de 2018

A coletivo de mulheres, Sarrubbo fala do papel no MPSP no combate à violência de gênero

Subprocurador-geral de Políticas Criminais participou de encontro nesta quinta-feira
Subprocurador-geral de Políticas Criminais participou de encontro nesta quinta-feira

A questão da violência contra as mulheres foi tema de uma audiência realizada na noite desta quinta-feira (7/6) na sede do Ministério Público de São Paulo. Comandada pelo subprocurador-geral de Justiça de Políticas Criminais, Mario Sarrubbo, a reunião contou com a presença de representantes de organizações de defesa dos direitos da mulher, de sindicatos e partidos políticos. 

A história da jovem Isadora Pereira Lima, estuprada e assassinada recentemente na capital paulista, foi relembrada por Marisa, sua mãe, em depoimento emocionado. "Faço um apelo para que todas as mulheres se unam na luta contra essas violências. Estou nessa luta junto com todas vocês, precisamos voltar a valorizar o amor", disse. 

Na ocasião, integrantes dos coletivos de mulheres denunciaram o desmonte dos serviços municipais de atendimento à mulher, que para os movimentos agrava situações como a vivida por Isadora antes de sua morte.

A promotora de Justiça Valéria Scarance, coordenadora do Núcleo de Gênero do MPSP, ressaltou que, no Ministério Público, todas as mulheres podem se sentir em casa, convocando-as para um engajamento contra a Lei da Alienação Parental. "O Núcleo de Gênero é um aliado na luta de todas", afirmou.

Já para a promotora de Justiça Fabíola Sucasas, assessora do Centro de Apoio Operacional Cível, a violência contra a mulher não tem idade, classe social nem etnia, mas tem gênero, levando a uma reflexão sobre os motivos que ainda fazem com que as discussões sobre o tema nas escolas ainda incomodem tanto uma parcela da sociedade. 

Ao encerrar a audiência, Sarrubbo frisou que o Ministério Público não pode ser forte se não estiver perto da sociedade. "Esse encontro é fundamental porque nossa função é a de trabalhar pela sociedade. E o combate à violência doméstica merece uma abordagem transversal. É hora de avançarmos, e isso só será possível de braços dados com a sociedade".

Participaram também da reunião os promotores de Justiça Eduardo Valério e Alfonso Presti, a ex-ministra da secretaria de Políticas para Mulheres Eleonora Menicucci, a deputada estadual Beth Sahão e os vereadores por São Paulo Eduardo Suplicy e Juliana Cardoso.

Foi entregue a Sarrubbo uma carta com demandas dos movimentos, assinadas pela Coordenação Nacional de Entidades Negras, Marcha das Mulheres Negras, Movimento Popular de Saúde, Secretaria de Mulheres do PT, Observatório da Mulher, Rede Mulher e Mídia, Mulheres de Atitude, Círculo Palmarino, Mulheres do Psol, Rede Feminista, MNU Nacional, Maria Maria, DCE-USP, Sempreviva Organização Feminista, União Brasileira de Mulheres, Impacto Feminista/Mogi das Cruzes, União da Juventude Socialista, Conselhos dos Direitos da Mulher - SP, Comitê de Luta Cidade Ademar/Pedreira, Secretaria Nacional da Mulher Trabalhadora da CUT, União dos Negros e Negras pela Igualdade, Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Secretaria Estadual da Mulher Trabalhadora da CUT, Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo, Federação dos Trabalhadores Municipais do Estado de São Paulo, Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo, Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde do Estado de São Paulo, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Sorocaba e Região e Confederação Nacional dos Trabalhadores no serviço Público Municipal.


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço