Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube

espaço

Tuesday , 07 de august de 2018

Ministro do STF estimula novos promotores a jamais perderem o entusiasmo pela carreira

Alexandre de Moraes foi recebido pelo procurador-geral de Justiça e pelo diretor da ESMP
Alexandre de Moraes foi recebido pelo procurador-geral de Justiça e pelo diretor da ESMP

"É uma das poucas carreiras em que, todos os dias, vocês podem ter a satisfação de ajudar as pessoas e construir um país melhor". Foi com essa frase que o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes - recebido pelo procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, e pelo diretor da Escola Superior do Ministério Público, Antônio Carlos da Ponte - estimulou os promotores e promotoras de Justiça do 92º Concurso a, entre outras coisas, jamais perderem o entusiasmo e continuarem se sentindo como "Super-homem e Mulher Maravilha".

Ele mostrou aos novos membros do MPSP, em uma perspectiva histórica, como a instituição ganhou a importância que tem hoje no país. "O Ministério Público devolveu para a sociedade tudo o que a sociedade apostou", disse o ministro, referindo-se à Constituição de 1988, que completa 30 anos de sua promulgação em 5 de outubro. De acordo com o ministro, São Paulo, desde 1947, vinha mostrando ao país o que seria necessário para construir um Ministério Público forte. Vem desta época a necessidade de o chefe do Executivo apontar o nome do procurador-geral a partir de lista tríplice escolhida pela classe.

A relevância do MPSP para as carreiras jurídicas no Brasil se expressa, de acordo com Moraes, pelo fato de dois ministros do Supremo, o decano Celso de Mello e ele próprio, terem origem na instituição. Ele fez uma série de considerações acerca do modelo que, no seu entendimento, a instituição dever perseguir a fim de dar respostas às demandas da sociedade, notadamente na esfera do combate à violência.

Mas foi citando passagens de sua carreira que ele arrancou risos dos jovens promotores. Moraes tomou posse no MPSP em 20 de dezembro de 1991 e, no dia seguinte, apresentou-se à "escolinha". Como não tinha sede, ele diz que não é possível comparar a estrutura que a ESMP oferece atualmente no curso de adaptação com o que era oferecido naquela época. Um dos monitores era justamente Smanio, que já percebia no novo colega o talento que o êxito de sua carreira comprovou que ele realmente tem. Moraes deu outros exemplos quanto aos avanços da instituição em relação aos recursos materiais e humanos. A primeira comarca em que trabalhou foi Aguaí. Ele decidiu instaurar uma série de inquéritos civis. "Não sei como a gente conseguia trabalhar com máquina de escrever", constatou. Nos inquéritos, ele despachava "autue-se". E completou: "Quem autuava? Eu mesmo!" Ao término da palestra, Smanio disse que "cada um dos novos colegas vai cumprir aquilo que a Constituição determina e honrar a instituição".

A procuradora Lídia Helena dos Passos (subprocuradora-geral de Justiça de Integração e Relações Externas) e os promotores Fernando Kfouri (secretário administrativo da PGJ), Alexandre Rocha Almeida de Moraes, Karina Beschizza Cione, Reynaldo Mapelli Junior e Yoon Jung Kim (assessores da escola) prestigiaram a palestra.

As fotos do evento podem ser vistas neste link.


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço