Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram

espaço

Tuesday , 18 de december de 2018

Em segunda fase da Operação Ágio, Gaeco realiza nova prisão em Franca

Esquema utiliza lojas de 1 real
Esquema utiliza lojas de 1 real
Operação Ágio
O Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Polícia Militar, realizou diligências nesta segunda-feira (17/12) para cumprir mandado de busca e apreensão complementar decorrente da Operação Ágio. 
 
A primeira fase da operação foi deflagrada em 6 de dezembro, ocasião em que foram cumpridos 15 mandados de buscas e apreensão e um de prisão temporária. A investigação é destinada a apurar principalmente crimes de usura e lavagem de dinheiro, pois o investigado e seus aliados utilizam de empresas para lavar o dinheiro ilícito, principalmente por meio de “lojas de 1 real” localidades em várias cidades e até mesmo em Minas Gerais. 
 
Nesta segunda, foram realizadas novas buscas na residência do investigado, que se encontra preso preventivamente. Durante as diligências, foram localizados aproximadamente R$ 100 mil distribuídos por diversos locais da residência, inclusive em compartimento secreto existente embaixo de uma pia do lavabo.
 
Além disso, foram realizadas escavações na terra existente no quintal da residência, ocasião em que foram descobertas três caixas ocultas enterradas no local, sendo que duas delas estavam repletas de valores em espécie embrulhados em sacos plásticos e papel-alumínio. 
 
Durante aproximadamente seis horas, cerca de dez pessoas trabalharam na contabilização do valor apreendido, cujo montante total apurado foi de R$ 1.545.939,85, o qual está depositado em conta judicial.
 
Na mesma ordem judicial que autorizou a busca e apreensão complementar, determinou-se ainda a suspensão das atividades comerciais de cinco lojas pertencentes aos investigados, lacrando-se os estabelecimentos.
 
Em virtude do resultado das diligências, a esposa do investigado foi presa em flagrante pela prática do crime de ocultação de valores. Durante a realização de audiência de custódia, decretou-se a prisão preventiva da investigada.

Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço