Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram

espaço

Thursday , 07 de march de 2019

Operação conduzida por Promotoria de Justiça interdita clínica irregular em Limeira

Ação teve apoio da prefeitura e das Polícias Civil e Militar
Ação teve apoio da prefeitura e das Polícias Civil e Militar

Uma operação comandada pela promotora de Justiça Letícia Macedo Medeiros Beltrame, deflagrada no dia 28 de fevereiro, levou à interdição de uma clínica de recuperação de pacientes com doenças mentais e usuários de drogas em Limeira. A ação foi realizada em conjunto com as Polícias Militar e Civil e com órgãos da prefeitura. 

No local foram encontradas cerca de 40 pessoas entre idosos, adultos, adolescentes, pessoas com problemas mentais ou usuárias de drogas. O estabelecimento já tinha sido autuado pela Vigilância Sanitária para que fosse fechado, mas permanecia funcionando irregularmente. A promotora determinou a remoção imediata dos pacientes, que foram atendidos por funcionários do Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom).  Eles passaram por triagem e fizeram um cadastro. A intenção era localizar os familiares. O adolescentes foram encaminhados para o Conselho Tutelar. 

Durante a vistoria na clínica foram encontrados medicamentos em local inapropriado, com origem desconhecida ou administrados sem autorização médica. O responsável pelo local foi encaminhado à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade. Ele foi indiciado por maus-tratos, cárcere privado, tráfico (por causa dos medicamentos), desobediência e crime contra a saúde pública. Foram apreendidos também dezenas de medicamentos. Houve relatos de pacientes que disseram ter sido dopados, obrigados a ingerir medicação e que teriam sido mantidos em cárcere privado. 

Um levantamento preliminar feito pelo Ceprosom apontou que seis pacientes eram de Limeira, e o restante, de outros municípios paulistas e de outros Estados. A clínica foi autuada por descumprimento da ordem de fechamento e pelo uso e estoque de produtos de uso controlado sem receita médica e sem procedência. 

Entre 2013 e 2014 a Vigilância Sanitária fechou 17 clínicas ou comunidades terapêuticas em Limeira.


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço