Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Instagram

espaço

Thursday , 07 de march de 2019

Exposição na Barra Funda idealizada por Promotoria relembra vítimas de feminicídio

Obras trazem dados sobre crimes cometidos em São Paulo
Obras trazem dados sobre crimes cometidos em São Paulo

Exposição Corpos das Penhas

Na semana em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, o Fórum Criminal da Barra Funda abriga a exposição "Corpos das Penhas", idealizada pela Promotoria de Justiça do III Tribunal do Júri em parceria com o Centro de Defesa e Convivência da Mulher (CDCM) "Mulheres Vivas". No local, estão 16 silhuetas humanas representando mulheres que foram mortas, em sua maioria, pelos próprios companheiros. Cada figura traz informações reais sobre os crimes, fornecidas pela Promotoria de Justiça do III Tribunal do Júri da Capital, que atua na região da zona sul da capital, onde está situado o CDCM "Mulheres Vivas".

De acordo com a promotora de Justiça Juliana Mendonça Gentil Tocunduva, que exerce as suas funções junto ao III Tribunal do Júri da Capital, a mostra é uma forma de conscientizar sobre o horror do crime de feminicídio e as consequências que ele gera. "Nossa ideia foi a de alertar as pessoas que circulam aqui no Fórum a respeito do problema. São cerca de 5 mil pessoas que passam pelo Fórum diariamente", afirma.

Paralelamente à exposição, a Promotoria de Justiça do III Tribunal do Júri da Capital aproveita o mesmo espaço para divulgar seu Projeto RE.NATA, que tem por objetivos recuperar a confiança das vítimas desse tipo de crime, bem como restabelecer o seu equilíbrio psicológico, reconstruir sua aparência estética, promover a recolocação no mercado de trabalho, reinseri-la na sociedade e reerguer a sua autoestima. A partir da comunicação dos crimes de feminicídio tentado ou consumado, feita por meio dos inquéritos policiais e ações judiciais, o RE.NATA convida vítimas e familiares de vítimas fatais para reuniões mensais e posteriores encaminhamentos aos diversos parceiros do projeto.

"O Projeto RE.NATA foi criado para suprir uma necessidade de ajuda, resgate, renascimento e reconstrução dessas mulheres que sobreviveram a tentativas de feminicídio, que se sentem perdidas após viverem esse horror", conta Juliana.

A exposição "Corpo das Penhas" pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 19h, no primeiro andar do Fórum da Barra Funda.


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço