Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube
Atalho para Facebook
Atalho para Twitter
Atalho para Youtube

espaço

Friday , 08 de june de 2018

Justiça acolhe parecer do MPSP e proíbe venda de outros produtos junto com cigarros

Sentença de primeira instância foi reformada para condenar Philip Morris e Souza Cruz
Sentença de primeira instância foi reformada para condenar Philip Morris e Souza Cruz

Nesta quinta-feira (7/6), a 38ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça reformou sentença de primeira instância e condenou a Philip Morris e a Souza Cruz, maiores fabricantes de cigarros do país, a não promoverem a venda ou a entrega ao consumidor de qualquer outro produto conjuntamente com o cigarro, sob pena de multa de R$ 750.000,00, para cada campanha publicitária realizada em descumprimento ao estabelecido.

Os desembargadores acolheram, por unanimidade, o parecer da procuradora Dora Bussab, integrante da Procuradoria de Justiça de Interesses Difusos e Coletivos do MPSP, bem como a sustentação oral que realizou no julgamento do caso, que teve como relator o desembargador Hugo Crepaldi.

O acórdão, cujos efeitos alcançam todo o território nacional, acolheu a tese do MPSP de que a estratégia de marketing das empresas é proibida pelo ordenamento jurídico expresso na Constituição Federal, na Lei Federal 9.294/96 e no Código de Defesa do Consumidor.

 


Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço
espaço

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Riachuelo, 115 - São Paulo - CEP 01007-904 - PABX: 11 3119.9000

Horário de Atendimento: das 9h às 19h

Todos os direitos reservados

 
espaço